A importância do marketing de conteúdo

A importância do marketing de conteúdo

Que todo mundo sabe da importância do marketing de conteúdo é fato. Agora, se todo mundo sabe porque isso é sempre relegado ao segundo plano?

  • Não tenho tempo;
  • Não sei criar conteúdo;
  • O pessoal aqui da empresa não consegue produzir conteúdos;
  • Não tenho como pagar pela produção de conteúdos;
  • Até começamos a escrever mas não finalizamos nada ultimamente;
  • Eu não sou escritor;

Veja que desculpas existem aos montes, essas não faltam, falta mesmo é foco em gerar conteúdo relevante. Essa acaba sendo uma das maiores fraquezas e falta de resultados dos web sites em geral.

Sem conteúdo não se cria relevância, não se melhora posicionamento, não se otimiza geração de leads, logo, não se vende mais.

Aí o culpado geralmente é a empresa que fez o site: ah o site deles era bom mas não me dava resultados. Mesmo com hospedagem de alto desempenho e tempo de uptime melhor que 99,98%, não há prestador de serviços que não sucumba a falta de produção de conteúdo pelos seus clientes.

Mas marketing de conteúdo é basicamente um nome utilizado para a estratégia de marketing utilizada, envolvendo conteúdo relevante para uma empresa, sem promover diretamente uma marca, produto ou serviço.

Aspectos básicos da geração de conteúdo

  • Assunto: instigante e chamativo, precisa ser pensado adequadamente, e se for o caso depois do texto pronto pode e deve ser alterado antes da publicação se necessário, mas sem fazer clickbaiting;
  • Meta descrição: Até 155 caracteres, normalmente se adequadamente inserida é o texto que aparecerá nos mecanismos de busca;
  • Imagens: as que forem necessárias para enriquecer o post, com o nome correto, sem acentuação e sem espaços, mas representando o que é de fato, para indexação adequada, assim como texto ALT e descrição preenchidos corretamente. Mas sempre tenha uma imagem destaque para seus posts, elas são fundamentais na estratégia de divulgação e atração de clicks. Se tiver link externo na imagem, então que remeta a outra janela do navegador;
  • Links internos: para outras publicações relacionadas, melhoram a relevância do seu conteúdo. Dependendo do seu CMS isso pode ser feito automaticamente;
  • URL do post: A url normalmente é construída a partir do assunto, do título. Então tenha em mente que uma URL que signifique algo (veja a URL deste post) é melhor que um código que não diz absolutamente nada como um p=3245 que vemos por aí, e ajuda ainda na indexação;
  • Conteúdo: é a parte principal, o mínimo aceitável parte de 300-400 palavras. Porém tenha em mente que textos maiores tendem a receber maiores pontuações se forem relevantes, algo por volta de 3000-4000 palavras. Nem sempre conseguiremos produzir nesta escala, então um texto de 300-400 palavras é sempre melhor que nenhum texto;
  • Palavras-chave: não como eram antigamente, no header, essas foram aposentadas, mas as hashtags, palavras-chave vinculadas ao conteúdo, facilitam a busca, encontrar conteúdos e indexação adicionais ao seu blog;
  • Call to action: você precisa ser claro dentro do texto, ou no final, que ação espera do usuário, se vai ter uma oferta, um botão para alguma ação, uma caixa solicitando algo. Se quiser pedir algo, faça claramente;
  • Frequência: manter uma frequência de publicações é importantíssimo. Comece pelo básico, uma vez ao mês, vá melhorando, faça a cada 15 dias, e em seguida que tiver criado seus próprios mecanismos faça semanalmente pelo menos;
  • Divulgação: divulgar é fundamental, não só o seu site deve sinalizar aos buscadores que existe conteúdo novo pronto para ser indexado, sites de links que aceitem avisos deverão ser sinalizados, e também fundamentalmente que haja publicação nas redes sociais onde a empresa mantém seu perfil. Recomendo ainda que sejam recompartilhados posteriormente nas mesmas redes em diferentes dias e horários;
  • Velocidade do site: e de nada adianta todo este esforço se ao chegar no site o usuário (ou o mecanismo de busca) demora para acessar o conteúdo ou não tem todas as informações disponíveis rapidamente. Um bom site necessita de boa velocidade de acesso e disponibilidade. Se não for assim será penalizado nas buscas;

Marketing de conteúdo que converte mais

  • 93% Posts em redes sociais
  • 82% Cases/ estudos de caso
  • 81% Blog posts
  • 81% Email marketing
  • 81% Eventos presenciais
  • 79% Artigos no blog
  • 79% Vídeos
  • 76% Fotos / esquemas / ilustrações
  • 71% Papers
  • 67% Infográficos
  • 66% Webinars
  • 65% Apresentações online

Fonte: B2B Content Marketing Trends North America / Content Marketing Institute / MarketingProfs

Então minha empresa precisa mesmo de um blog?

  • As que tem recebem em média 97% mais visitas no site;
  • Geram até 67% mais leads do que as que não tem blogs;
  • E até 47% dos novos clientes consumiram 3-5 posts no blog antes de decidir pela compra;
  • Sua empresa estabelece autoridade no mercado de atuação;
  • A sua marca fica mais humanizada;
  • Você gera mais tráfego;
  • Gera mais leads;
  • Engaja mais os usuários;
  • Cria links de volta ao seu site, aumentando a relevância;
  • E tudo isso melhora o SEO;

E isso não é tudo, além de monitorar a concorrência e ver o que eles estão fazendo, adicionalmente ao blog crie mais conteúdos em vídeo, perguntas mais frequentes, relatórios, podcasts, apresentações, artigos e depoimentos de clientes para melhorar a estratégia de marketing de conteúdo;

Confira a árvore do internet marketing

The Internet Marketing Tree

E confira também 55 formas comprovadas de marketing de conteúdo

55 Formas comprovadas de marketing de conteúdo

Mas mantenha a simplicidade, crie conteúdos de valor, compartilhe com quem pode ter interesse. Sua marca e seus produtos e serviços ficarão vinculados à estes conteúdos. Todo usuário que você converter em leitor é um potencial consumidor da sua empresa.